Compartilhe
essa notícia
Vinhedo / Saúde 20/02/2013 15:34 - Atualizada em 20/02/2013 16:43
Dislexia pode ser motivo por dificuldade em aprender


Os problemas identificados no desempenho escolar podem ir além de aspectos como desatenção ou falta de interesse do aluno. As dificuldades de aprendizagem podem caracterizar sintomas de dislexia. Esse distúrbio prejudica, principalmente, a capacidade de ler e escrever, a decodificação de símbolos, a linguagem e a memória.



De acordo com a dra. Ana Luiza Navas, diretora do curso de Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, um dos sinais mais aparentes em crianças é a dificuldade no processo de alfabetização. A presença de muitos erros na escrita pode acometer indivíduos mais velhos, algo que não é comum para essa idade. “O professor pode identificar esses sinais. Porém, é necessário um conhecimento mais profundo para realizar o diagnóstico correto, pois nem todas as pessoas que apresentam esses sintomas são disléxicas”, diz.



Para constatar o distúrbio - que é hereditário - é preciso submeter a pessoa à avaliação de uma equipe multiprofissional, na qual o fonoaudiólogo está inserido como um importante profissional. “A dislexia é uma alteração neurofuncional, em que o cérebro tem dificuldade de processar algumas informações, principalmente da linguagem. Há uma falha na percepção e produção de estímulos, fator recorrente em membros da mesma família”, aponta a especialista.



Em geral, os disléxicos têm uma vida normal, porém com algumas dificuldades para ler e escrever. Segundo Luiza, o trabalho do fonoaudiólogo é essencial para que essas pessoas lidem da melhor maneira possível com as demandas da vida. “A terapia precoce proporciona resultados bastante efetivos, ela opera como um tratamento com base em estimulação de aspectos de linguagem. Depois de adulto, o individuo precisa de ajuda no mercado de trabalho, como orientações para conseguir se ajustar em seu emprego”, comentou.



A diretora explica que o diagnóstico no Brasil ainda precisa ser aprimorado, pois muitas pessoas apresentam o distúrbio, mas não sabem. “Não temos um panorama de quantos disléxicos existem no país. Alguns chegam à idade adulta e nunca descobrem”, finaliza.


Comentar notícia

Nome
Email
Mensagem
Li e concordo com os termos de uso
Comentários
  • Nome:conny
    Comentário:meu filho ,eu,meu pai e meu irmão somos dislexicos , se vc quiserem realmente saber mais e que é super interessante pesquise pela ADB associação dislexia do Brasil fica em são Paulo.
    e sobre o mercado de trabalho acabou de sair uma reportagem que as grandes firmas estaão à procura de disléxicos pois saõ mais rapidos e criativos...
Nome remetente
Email remetente
Nome destinatário
Email destinatário