Cineasta usa órgão do mosteiro de Vinhedo para gravar trilha sonora

Orgão instalado no Mosteiro de São Bento de Vinhedo

O cineasta Josias Teófilo esteve em Vinhedo no mês de setembro para gravar a trilha sonora de seu próximo filme, “Nem Tudo se Desfaz”. A gravação ocorreu no Mosteiro de São Bento, que possui um órgão de tubos.

Instalado há nove anos, o instrumento musical foi construído na cidade de Rodeio, em Santa Catarina. O órgão tem cinco metros de altura e sete de largura, é feito com peças de madeira e tem mais de 900 tubos de estanho.

A composição para o longa-metragem é de Eduardo Frigatti e Paulina Luciuk.

O filme “Nem Tudo se Desfaz” pretende traçar um panorama do país, das manifestações populares de 2013 à eleição de Jair Bolsonaro à presidência do Brasil.