Jovem mente sobre estupro de motorista de aplicativo em Jundiaí

Suposta vítima foi indiciada por falsa comunicação de crime, denunciação caluniosa e fraude

Jovem acabou confessando ter mentido depois de ser questionada pelas autoridades policiais

Uma jovem que afirmou ter sido estuprada por um motorista de aplicativo, na cidade de Jundiaí, acabou confessando que mentiu, segundo o que informou a Polícia Civil na última terça-feira, 21. Ela declarou que fez isso para “chamar a atenção da namorada”.

A suposta ocorrência foi registrada na Delegacia de Defesa da Mulher de Jundiaí na segunda-feira, 13. A jovem informou que na manhã do dia 11 de janeiro, um carro parou ao lado dela e o motorista teria a ameaçado com uma arma para que entrasse no veículo.

Na sequência, ele teria dirigido até um local afastado e cometido o crime. A jovem disse que depois foi deixada em um terreno baldio e levada para um hospital, onde foi medicada contra doenças e prevenção de gravidez.

Ela acabou contando uma nova versão em depoimento depois de ser confrontada pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). A jovem foi indiciada por falsa comunicação de crime, denunciação caluniosa e fraude processual.

A prisão temporária do então motorista será revogada. A esposa dele contou à polícia que estava com o rapaz no dia em que foi informado que teria ocorrido o crime.