Miguel Melhado x Romildo Prado: as diferenças entre duas rodovias similares

Com características semelhantes, uma é administrada pelo Estado e outra por empresa privada

Miguel Melhado Campos ainda não é duplicada (Fotos: Rafa Von Zuben)

Ambas têm cerca de 15 km, interligam dois municípios e possuem praça de pedágio. Essas são as únicas semelhanças entre as rodovias Miguel Melhado Campos (SP-324) e Romildo Prado (SP-063). Enquanto uma vem recebendo uma série de melhorias desde que passou a ser pedagiada, a outra se deteriora ano a ano, sem receber a mínima atenção dos administradores.

A Miguel Melhado Campos é uma rodovia de pista única que liga Vinhedo a Campinas. Na altura do trevo de acesso à cidade da Rodovia Anhangüera (km 75) e segue até o Aeroporto de Viracopos, passando pelo km 78 do Rodovia dos Bandeirantes, sem acesso a esta, e pela Rodovia Santos Dumont (SP-075), com trevo de acesso.

Seu comprimento é de apenas 14 km e é a única rodovia administrada pelo DER-SP em todo do Estado de São Paulo, com cobrança de pedágio desde o ano de 2000.  A praça está situada em Itupeva e tem o valor de R$ 6,90 na ida e mais R$ 6,90 na volta, arrecadando R$ 39,6 mil por dia e R$ 950 mil ao mês.

Em Campinas, ela passa pela região periférica da cidade até chegar ao Aeroporto Internacional de Viracopos. Buracos, má sinalização, falta de luminosidade são alguns dos problemas enfrentados por quem utiliza a via que, constantemente, é cenário de acidentes, roubos, furtos e mortes.

No bairro Campo Belo, que fica às margens da rodovia, não há sinalização, nem passarelas.  Comerciantes ocupam as áreas usadas para desapropriação no Aeroporto de Viracopos e há muito lixo nos arredores. Nos finais de semana, essa região tem a Feira do Rolo, que aumenta ainda mais a confusão.

As promessas de duplicação da via vem antes da ampliação do Aeroporto de Viracopos, mas até agora nunca saíram do papel, passando pelos governos de José Serra e Geraldo Alckmin.  No mês passado, o prefeito Jaime Cruz (PSDB) esteve reunido com o vice-governador para pleitear, mais uma vez, o início das obras.

O Jornal de Vinhedo questionou o DER (Departamento de Estradas e Rodagem) mais uma vez para saber se há previsão de obras no local para 2020, mas não recebeu resposta até o fechamento desta edição.

Do outro lado, está a Rodovia Romildo Prado que liga Louveira a Itatiba. Com 15,7 km de extensão está sob a responsabilidade da Rota das Bandeiras desde abril de 2009. A praça de pedágio está localizada em Louveira, no km 10 da pista e tem o valor de R$ 2 na ida e mais R$ 2 na volta. A arrecadação diária é de cerca de R$ 26 mil, totalizando R$ 624 mil ao mês.

Desde 2009, a via já teve dois ciclos de investimentos nas obras de recuperação de pavimento.  A rodovia também recebeu obras de duplicação no trecho entre os km 0 e 2+300, do entroncamento com a Anhanguera até o trevo de Louveira. A obra foi concluída em janeiro com investimento total de R$ 47,7 milhões.

Além da duplicação, os trabalhos também contemplaram um novo trevo em desnível, a melhoria do trevo, assim como a implantação de uma passarela no mesmo local.

Outra intervenção concluída foi a implantação de uma faixa adicional entre os km 8+100 e 10 da rodovia – entre Itatiba e Louveira, uma medida muito importante para ampliar as condições de segurança aos usuários da rodovia.

Atualmente, a concessionária executa obras de remodelação do acesso à estrada municipal Monterrey, no trevo do Arataba, na altura do km 7 da rodovia. O investimento é de R$ 8 milhões, com previsão de conclusão até o final do primeiro semestre de 2020.

Além destas obras, a concessionária atua na interligação da rodovia com a D. Pedro I (SP-065). Ela acontecerá por meio de outra rodovia que, por enquanto, está sendo chamada de “Perimetral de Itatiba”.

Essa nova rodovia terá início no trevo de interseção das rodovias Romildo Prado (SP-063) e Eng. Constâncio Cintra (SP-360), em Itatiba, permitindo o acesso até a D. Pedro I. Atualmente, a concessionária trabalha na obtenção das licenças necessárias para o início da segunda fase das obras. No total, serão cerca de 10 km de nova rodovia.

 

Raio -X

Rodovia Miguel Melhado Campos

  • Extensão: 14 km
  • Municípios: Vinhedo e Campinas
  • Pedágio: R$ 6,90
  • Tráfego: 6,1 mil veículos por dia
  • Administração: Departamento de Estradas e Rodagem

Rodovia Romildo Prado

  • Extensão: 15,7 km
  • Municípios: Louveira e Itatiba
  • Pedágio: R$ 2,00
  • Tráfego: 13 mil veículos por dia
  • Administração: Rota das Bandeiras