Acivi pede para que vinhedenses fiquem em casa

A Acivi – Associação Comercial e Industrial de Vinhedo emitiu uma nota nessa semana que pede aos vinhedenses para que fique em casa e só saiam somente quando for necessário.

A nota assinada por Flamarion Polga, presidente da associação, pede a ajuda da população para que a cidade de Vinhedo não retroceda a Fase 1 de flexibilização da quarentena e assim o comércio continue aberto.

Ainda segundo o comunicado, muitas pessoas estão desrespeitando as normas impostas pela Vigilância Sanitária como o uso indevido de máscaras, ou o não uso, lojas com ocupação acima do permitido, filas em outras ou pessoas passeando.

Além disso a associação também pede a ajuda dos lojistas: “pedimos também aos lojistas que nos ajudem na conscientização de seus clientes e colaboradores, mantendo os devidos cuidados, implementando alternativas para melhor atender seus clientes, e assim diminuindo a circulação de pessoas”

Confira abaixo a nota da associação na íntegra:

“A Associação Comercial e industrial de Vinhedo vem a público, em atendimento aos nossos Associados e Parceiros, solicitar encarecidamente a população vinhedense, que nos ajude a manter o comércio de nossa cidade em funcionamento.

A quarentena local, onde hoje estamos na Fase 2 (laranja) do Decreto Estadual, nos permite abrir o comércio não essencial em um período de 04 horas diárias, e apesar de não concordarmos com tal período estipulado, precisamos que seja cumprida determinadas normas sanitárias para que continuemos funcionando.

Para tal, vimos muitas pessoas nas ruas de Vinhedo, desrespeitando as normas impostas pela Vigilância Sanitária, como o uso indevido de máscaras, ou o não uso, lojas com ocupação acima do permitido, filas em outras, pessoas passeando, e tudo isso influencia diretamente no nosso comércio.

Lembrando que, nestes últimos dias tivemos um aumento significativo de novos casos e mortes na cidade.

Por este motivo, a Acivi em nome de todo o comércio local, pede para que todos fiquem em casa e saiam somente o necessário, e deem preferência as lojas de seu bairro, pois quem será prejudicado, caso voltemos a Fase 1 (vermelha), será único e exclusivo o comércio local. Pois a imprudência de alguns e o desrespeito por partes de outros, forçara o município a regredir na quarentena.

Vimos o caso de Itatiba na semana passada, que recuou, hoje foi Valinhos, e se caso não respeitarmos o isolamento social, e a próxima cidade a fechar seu comércio pode ser Vinhedo.

Pedimos também aos lojistas que nos ajudem na conscientização de seus clientes e colaboradores, mantendo os devidos cuidados, implementando alternativas para melhor atender seus clientes, e assim diminuindo a circulação de pessoas.

Lembrem-se, só sairemos desta crise sanitária, se todos fizerem a sua parte.”