Galpão da Volkswagem em Vinhedo agora funciona só com energia de fontes renováveis

A Volkswagen vai suprir 100% da eletricidade usada no Centro de Peças e Acessórios em Vinhedo com energia renovável incentivada, exclusivamente proveniente de geração solar, eólica, biomassa ou de pequenas centrais hidrelétricas (PCHs).

De acordo com informações da Volkswagen, desde 2016 toda a energia elétrica consumida em suas operações vem de fontes renováveis, principalmente das grades hidrelétricas, mas com a migração para o mercado livre, uma alternativa para as empresas onde se pode escolher de quem comprar a energia e negociar preços e prazos de pagamento, assim foi possível refinar a opção de compra, buscando contratos de energia tem impacto ambiental reduzido. O galpão de Vinhedo, onde está o Centro de Peças e Acessórios da Volkswagen será a primeira unidade da empresa no País a operar 100% com esse tipo de eletricidade.

“A busca constante pela eficiência ambiental, em todas as nossas atividades, é uma das premissas de nossa política ambiental e de energia. Esta ação demonstra que estamos sempre buscando oportunidades. No caso de Vinhedo, identificamos uma excelente chance para que a geração da energia elétrica seja 100% incentivada. Esta ação alinha ganhos ambientais e financeiros”, afirma Rafael Pestana, gerente executivo de planejamento de manufatura da Volkswagen do Brasil.

A economia no custo com eletricidade em 2020 já chega a 6%. A migração ao mercado livre de energia foi feita em julho. Nos próximos cinco anos, a expectativa é que haja uma economia acima de 40% no custo de energia elétrica e em uma redução significativa no impacto ambiental.

Outro ponto interessante da migração ao mercado livre é que a energia que não for utilizada em determinado período pode ser vendida de acordo com a demanda.

O Centro de Peças e Acessórios da Volkswagen em Vinhedo é o maior galpão já construído na cidade, com uma área total de 132 mil metros quadrados (equivalentes a 18 estádios iguais ao Maracanã) e tem em seu interior mais de 25 milhões de itens estocados e opera na cidade há 15 anos.