Milton Serafim e ex-secretários são processados por obra em escola

Placa da obra em 2010 na Escola Maria de Lourdes Von Zuben

O ex-prefeito de Vinhedo Milton Serafim e outras cinco pessoas se tornaram réu em um processo de Ação Penal após uma denúncia feita pelo Ministério Público. A decisão da juíza Euzy Lopes Feijó Liberatti, da 2ª Vara Cível de Vinhedo, de acatar o pedido do Ministério Público ocorreu em abril deste ano, mas só veio a público na semana passada.

Além de Serafim, os ex-secretários Alexandre Ricardo Tasca, Marcos Ferreira Leite e Augusto Vitório Braccialli também estão sendo julgados por crime de responsabilidade e por prejuízos aos cofres públicos em uma obra de ampliação realizada entre 2009 e 2011, no prédio da Escola Maria de Lourdes Von Zuben, localizada no Jardim Miriam.

A obra custou mais de R$ 171 mil e na época o Jornal de Vinhedo fez uma matéria curiosa sobre a placa do empreendimento, que trazia o nome do prefeito assinada. Essa prática poderia ser considerada uma autopromoção com dinheiro público e logo após a reportagem a placa foi substituída.

“Os fatos articulados na denúncia configuram, ao menos em tese, crime de responsabilidade, com descrição e individualização da conduta de cada denunciado, havendo indícios de autoria e prova da materialidade, pelos documentos que instruem o processo, de que o pagamento total da obra foi realizado sem que o prédio escolar estivesse, efetivamente, concluído e de acordo com o padrão de qualidade contratado, causando dano ao erário”, escreveu a juíza Euzy Lopes Feijó Liberatti, que analisou as denúncias feitas pelo Ministério Público.

O Jornal de Vinhedo não localizou os envolvidos para comentar as denúncias, mas segue com o espaço à disposição caso queiram se manifestar.