Projeto de lei em Valinhos proíbe árvore tóxica que mata abelhas

Caso propositura seja aprovada, espécies existentes deverão ser cortadas e substituídas

Spathodea campanulata, conhecida como “bisnagueira”, possui substâncias tóxicas para insetos

O vereador Mayr (PV) apresentou, na sessão da terça-feira, 4, projeto de lei para proibir em Valinhos a produção de mudas e o plantio da árvore conhecida como “bisnagueira”. Segundo estudos citados pelo vereador no projeto, as flores dessa planta possuem substâncias tóxicas que são prejudiciais para as abelhas e outros insetos, provocando um desequilíbrio no ecossistema.

A árvore da espécie Spathodea campanulata é de grande porte e originária das florestas tropicais das regiões central e ocidental africanas. No Brasil, ela é muito utilizada para fins ornamentais, devido à presença de flores numerosas, grandes e coloridas. Apesar de também possuir propriedades medicinais e ser usada para controle de pragas, a planta já foi listada como uma das 100 piores espécies invasoras do mundo, conforme explica o vereador.

O projeto diz que além de ser proibida a produção de mudas e o plantio dessa árvore, as espécies existentes no município deverão ser cortadas e substituídas por outra espécie nativa. O projeto está em análise nas comissões permanentes da Câmara e ainda não tem data definida para ser votado.